CANOAGEM
Alqueva (Rio Djebe)
Alqueva
(Rio Alcarrache)
Alqueva
(Estrela / Mourão)
Rio Ardila
-  Rio Douro
(Internacional)
-  Rio Douro
-  Rio Tejo
-  Rio Tejo
(Internacional)
Costa de Cascais
-  Cascais / Lisboa
Sapal das Hortas
Sado Challenge
Rio Raia
Sesimbra / Portinho Arráb.
-  Guadiana
(Badajoz/Jerumenha)
-  Guadiana
(Alqueva/Pedrógão)
-  Guadiana (Pedróg/PulodoLobo)
-  Guadiana
(Mértola/Vila RStºAnt)
-  Algarve (Ria Formosa)
-  Algarve
(Ponta da Piedade)
-  Volta à Costa Portuguesa
-  Volta à Madeira
Rio Zêzere
-  Berlengas

BTT
-  Serra da Arrábida
Serra de Aires

CANOAGEM E BTT
-  Serra da Arrábida
Rota do Minério

RAFTING
Rio Paiva

ACTIVIDADES / AGENDA


TORNEIO NAVALISTA 2007 - FOTOS

Haverá certamente por este País fora lugares bonitos para visitar mas como a costa de Cascais...
Desta feita, vamos levá-lo a conhecer um dos mais bonitos passeios de Turismo Náutico, acessível a todos e bem perto de Lisboa.  Aqui é fácil estacionar junto às praias mesmo no Verão e a entrada e saída da água não tem problemas devido às suas águas calmas.
O nosso passeio começa na Praia dos Pescadores mesmo frente à Câmara Municipal.
Foi desta baía que partiu Afonso Sanches (séc.XV), piloto natural de Cascais que uma tempestade terá arrastado até às Caraíbas e de cujas informações se terá aproveitado Cristóvão Colombo para atingir à América.
Uma vez na água, dirigimo-nos para Oeste, para a saída da Marina. É necessário ter muito cuidado ao passar neste local devido ao tráfego que costuma ser algo intenso. Passada a Marina, navegamos perto do molhe exterior e agora em direcção a Norte. Normalmente, durante o período da manhã só se faz sentir uma leve brisa mas que, após o meio dia, começa a soprar mais forte degenerando numa nortada intensa.
Passada a Marina, avistamos a Ponta de Stª Marta com o farol do mesmo nome constituído por uma torre revestida de azulejos brancos tendo a meio uma faixa horizontal azul. Esta costa Ocidental, apresenta-se rochosa, com um tipo de erosão peculiar chamado “lapiás”, até ao vasto areal da praia do Guincho, distante cerca 10 km.
Convém lembrar que esta zona tem fundo com lajes altas, sendo por isso de esperar alguma ondulação de Noroeste.
Navegando sempre junto à costa, avistamos logo depois uma enorme pedra que forma um ilhéu muito perto de terra. É necessária muita atenção ao passar junto a este ilhéu (ou entre ele e terra) devido à ondulação que se forma de repente. Este ilhéu está povoado pela única colónia de Corvos-marinhos-de-faces-brancas (Phalacrocorax carbo) da região e é composta por cerca de 8 casais.
O nosso passeio continua e estamos a aproximar-nos de outra referência local, a Boca do Inferno. Trata-se de uma grande cova aberta na rocha com escarpas de 20m de altura, onde na maré-cheia, sobretudo quando sopram ventos de SO, se transforma com a força das vagas numa autêntica caldeira do inferno.
Não se deixem levar pelo entusiasmo.
O mar sobe muitos metros com cada vaga. Não entrem na chamada Boca do Inferno porque podem ser projectados contra as paredes rochosa. Só em situações muito especiais tal é possível e mesmo assim será sempre necessário montar segurança.
Passada esta zona e depois te terem ficado nas fotos dos turistas, a paisagem começa a modificar-se. As arribas passam a ter várias dezenas de metros de altura e o fundo corresponde, ou seja, passámos de uma costa e fundos com 5mt de altura para arribas e fundos de dezenas de metros.
Significa isto que o mar se torna por vezes um pouco mais forte, as vagas são mais largas e mais altas mas sem rebentação. Esta é a chamada zona da “Guia”, cuja característica principal (para além das arribas) é a “Ponta da Alpendurada” e o farol lá situado, o farol da Guia constituído por uma torre octogonal forrada a azulejos brancos.
Este é seguramente o mais antigo farol da costa de Cascais tendo em conta o relato de Damião de Góis e o registo iconográfico presente no painel de azulejos setecentistas da Capela-mor da Igreja de Nª Sra. Dos Navegantes, em Cascais. Estamos a chegar ao 3º e último Farol da Costa Ocidental de Cascais, o Farol do Cabo Raso. É tempo de regresso e começa a soprar uma brisa mais acentuada vinda de Norte que levanta vagas pequenas.
Com estas condições, vento e vaga pela popa, temos tempo para aportar à praia de Stª Marta (junto ao Farol com o mesmo nome) e visitar um dos recantos mais bonitos desta costa. Esta praia fica situada na foz da Ribeira das Vinhas e dadas as suas características, foram construídos nas margens alguns palácios. São exemplo a Casa Espírito Santo, adquirida pela CM Cascais e o Palácio dos Condes Castro Guimarães. Aqui está situado um bar / restaurante que tem uma esplanada com vista para o mar e é precisamente aqui que o "pessoal do saiote" costuma fazer uma paragem obrigatória para beber um gin e esticar as pernas antes de acabar a viagem. Experimentem que vale a pena...
Retomada a viagem de regresso, a praia dos Pescadores fica a menos de 2km e logo estamos a desembarcar.

m

LINKS
- Marina Parque das Nações
- SIPRE

- Federação Port. Canoagem
- ACBTejo

FORMAÇÃO
- Work-Shop BTT (Mecân.Básica)
- Esquimotagem
- Canoagem
- Orientação

BLOGUES
- Jorge Banha
- Paulo Branco





SAIBA MAIS SOBRE CASCAIS

.

CASCAIS

Baía de Cascais - Praia da Ribeira ou dos Pescadores